segunda-feira, 29 de junho de 2015

Charlie e Lola

Quem leu a última postagem ficou sabendo da minha busca por livros que ajudassem na alimentação de minha pequena Malu. O bom foi encontrar o livro da série de Charlie e Lola, bem, ontem fomos as compras com ela e na hora de comprar verduras ela disse: - Mamãe adoro cenouras cruas vou pegar mais uma! Parece que graças ao livro realmente o interesse por cenouras continuou. Legal. A noite fomos a livraria mostrei vários livros, porém ela descobriu que havia outros livros de Charlie e Lola. Minha pequena saiu com essa  - "Lauren Child é minha autora favorita! Vou colecionar!" Ela está na fase da coleção, antes colecionava brinquedos, confesso que estou feliz por ela ampliar para livros, também começou a colecionar gibis. Claro que fiquei interessada nos outros livros de Lauren Child. Lola deve ter por volta de três a quatro anos, a personagem é muito engraçada, independente, inteligente, cheia de opinião, dando muito trabalho para seu irmão Charlie. A autora confessa em alguns depoimentos pesquisados que as histórias tem muito do que viveu com seus irmãos. Na relação dos dois personagens existe amor e respeito, Charlie procura meios de mostrar a irmã outros caminhos. Ensina a nós, pais, que podemos educar sim, através do dialogo, da escuta. O trabalho de Lauren Child começou por que desejava realizar um desenho animado e ela conseguiu este feito através de "Charlie e Lola", primeiro como livro e depois como animação, tem vários videos no YouTube, também podem ser encontrados os dvds em livrarias. Segue outros livros da autora todos pela editora Atica.



No livro "Eu não Quero Dormir Agora" , Charlie aproveita a imaginação tão fértil nesse período e usa os animais como mote pra dialogar com a pequena que prefere ficar rabiscando, brincando e jogando do que dormir. Ela coloca empecilho dizendo, por exemplo, que o pijama são dos cachorros e que não pode usá-lo, Charlie finge que telefona para os animais e consegue a liberação para o uso do pijama. A imaginação e a criatividade de Lola é respeitada e o lúdico  mantido.




Termino este blog ouvindo, lá da sala, o vídeo "Super Hiper Lola" da BBC pela LogOn editora multimídia, são quatro episódios totalizando 52 minutos de animação, que minha pequena não pára de assistir, o encontrei por 14.90 na livraria Cultura.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Eu nunca vou comer isso!!!!

Bem, há tempos venho procurando formas de fazer Malu comer bem, e isso vai desde assistirmos juntas programas culinários, até brincadeiras envolvendo atividades na cozinha, mas nada, nadinha mesmo fazia com que Malu experimentasse cenoura com prazer. Ela afirmava pra qualquer um," ah!gosto de cenoura crua", mas comer mesmo de verdade, nem pensar. Se a solução vai ser continua, não sei, porém passeando pela livraria esta semana com minha pequena que está de  férias, encontramos dois livros sobre o assunto. O primeiro a ler foi de Lauren Child, Eu nunca vou comer um Tomate, com os personagens Charlie e Lola, minha pequena riu muito com o titulo já que ao contrário de Lola, ela é louquinha por tomate. O livro traz uma brincadeira que o irmão Charlie faz com Lola que é chatinha pra comer, transformando os alimentos, como a cenoura em verduras vindas de Júpiter, purê de batata são nuvens do Monte Fuji e aí segue. O texto divertido ganhou a aprovação de minha filhota, e tive de lê-lo cinco vezes(eu contei mesmo) e o pai mais uma vez. No dia seguinte fiz rodelas de Júpiter que foram bem aceitas, trazendo risadas e a continuação da brincadeira pra todo o prato. O livro é da editora Ática.




O segundo livro é de uma brasileira, Rosângela Lima, faz releituras de contos clássicos apresentando outro olhar para frutas como a maçã, tão castigada pela lembrança do envenenamento da madrasta de Branca de Neve no nosso subconsciente. O livro tem letras grandes, um colorido vibrante, traz cada fruta em separado, destacando o nome, o que permite as crianças que estão alfabetizando e as não alfabetizada identificar bem o alimento. Depois podemos usar o livro como tema em brincadeiras de desenhos.


O livro  é da editora Bagaço.





 Entre os programas que eu gosto pra assistir com Malu está Meu filho Come Mal da GNT, ela adora dar mil opiniões sobre pratos que ela come e a criança recusa-se a experimentar, mantemos também um combinado do programa que é experimentar de verdade um alimento até dizer que não gosta mesmo. Bem, nessa brincadeira já contamos 14 frutas diferentes experimentadas e aprovadas. A verdura cozida ainda é uma batalha, vamos em frente, risos. Quem tiver dicas sobre o assunto ou histórias pra contar sinta-se a vontade.




domingo, 14 de junho de 2015

Um, dois, três passarinhos e outras histórias!

Passando pela livraria outro dia as cores do Livro O pássaro na gaiola ficou em minha mente. Como já estava saindo, pensei em ler em outra oportunidade. Depois num programa de TV cheguei no final do comentário de alguém e novamente o titulo. Fiquei intrigada, e como mágica o livro veio parar nas minhas mãos por uma amiga. Nada realmente é por acaso. O texto veio de uma carta de Vicent van Gogh ao seu irmão Theo, fala da situação de um pássaro que deseja algo que não sabe bem, de estar preso e não saber como se livrar daquelas grades e por fim reflete que só o amor o salvará, a verdadeira amizade. Vicent revela sua própria condição, de não ter o mesmo padrão esperado em outros pássaros, sua condição de dependência do irmão, em um texto lírico e lúdico ao mesmo tempo. Claro que terminei o texto muito comovida. Muito bom para falar sobre liberdade,  a busca de seus sonhos e sobre o valor de uma verdadeira amizade. Além disso traz a oportunidade de falar deste grande artista e fazer um passeio pelos seus quadros no endereço que segue.  O livro é da editora Pequena Zahar e a ilustração de Javier Zabala

http://www.vangoghgallery.com/


.http://krollermuller.nl/en/van-gogh-gallery?gclid=COikjIqWkMYCFZGPHwodiQcAxA



Auto Retrato de Vicent van Gogh



Falando em pássaros, divertido e excelente pra as crianças em alfabetização é o livro da série O Elefante e a Porquinha "Tem um pássaro na sua cabeça" de Mo Willems, editora Alfaguara. O autor brinca com a repetição de frases que uma hora vem como interrogação e outras como afirmativa, também faz relações com números. As imagens são maravilhosas. Malu  que tem seis anos decorou fácil a história e ficamos uma tarde encenando ela de várias formas com outra coleguinha, tínhamos esquecido o livro, mas o enredo é tão bem elaborado que permite essas brincadeiras. Fingia que tinha muitos pássaros na cabeça e que eles passavam de uma cabeça pra outra, ah! a outra amiguinha tem três anos e adorou a brincadeira. Algo também positivo com a história é que podemos relacionar os pássaros àquela pergunta que o pequeno tem vontade de fazer e não consegue, pois tem uma hora que o elefante tem vontade de pedir para os pássaros irem embora, fica sem coragem e a porquinha incentiva. Depois de perguntar tem um sim direto e os passarinhos mudam de sua cabeça. Algum momento semelhante? Já tive vários assim, risos. Então boa leitura!







segunda-feira, 8 de junho de 2015

Quiet Book Livros Interativos de 0 a 05 anos.

Ah tem coisas que gostaria de ter descoberto bem antes de Malu ter crescido mais. O Quiet Book é um desses. Pra mães que nunca ouviram falar são livros de tecido ou feltro, muitas vezes manufaturados por algumas mães habilidosas ou também produzidos em Ateliês. Sim, quem não tem habilidade pode comprar um . Ouvi falar primeiramente deles no grupo de Mães do Face do qual faço parte. Fiquei curiosíssima. O objetivo dos livros é inicialmente entreter o bebê, como o próprio nome diz ficar quieto.O livro pode  conter desde laços, a fechamento de botões, brincadeiras de esconder com personagens ou joaninhas pra colocar as pintas. Mas o livro toma caráter pedagógico sendo maravilhoso pra desenvolver a coordenação motora fina, a concentração, estimular o contato com objeto livro, e futuramente quando o pequeno crescer, pode conter jogos, ser usado pra alfabetizar, matemática, ciências e o que a imaginação mandar, é sem limites. Aqui em Salvador já tem mães empreendedoras que estão se aventurando em produzir, vamos esperar, mandando energia positiva pra realização dos livros. Mas abaixo segue alguns links e vídeos sobre o assunto:






Aqui segue um blog somente sobre Quiet Book:



.http://quietbookblog.blogspot.com.br/


Só uma dica pra quem se aventurar. Vi alguns livros presos por argola de metal, penso que esse tipo de material pode machucar os mais pequenos e outros materiais como botões devem estar bem, bem presos. É bom sempre ter o monitoramento de um adulto durante o manuseio, no mais é aproveitar imensamente esta fase que passa voando!!!

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Livros Interativos

Quando Malu era menor ficamos ansiosos em apresentar o mundo das artes pra ela, e a enchemos de lápis cera, tinta guache que ela usava por todo o corpo, risos, e claro livros que a fizesse imaginar e criar. Ela ainda não tinha sete anos quando Yuri a presenteou com O Livro da Nina para Guardar Pequenas Coisas. O livro foi criado pelo artista contemporâneo Keith Haring para Nina Clemente no seu sétimo aniversário, foi um único exemplar artesanal, sendo publicado três anos após sua morte. Hoje Nina é chef de cozinha e estilista, apresenta um programa de culinária. O trabalho de Keith tem uma forte ligação com o mundo infantil, sendo uma maravilhosa introdução ao mundo das artes. Claro que descobrimos que agora, quando Malu está sendo alfabetizada o livro está sendo melhor aproveitado por ela, mas valeu a pena descobrir o livro cedo, ele direcionou bem esse processo de estimular Malu a desenvolver sua imaginação.

A editora é Cosac Naif




Engraçado e divertido O Livro com Um Buraco foi descoberto por Malu em uma de nossa idas a Livraria Cultura,  também pela editora Cosac Naif o livro foi elaborado por Hervé Tullet e literalmente tem um buraco nele. O autor nos convida a usar o buraco em várias atividades, estimula a imaginação, a criatividade, a coordenação motora e a participação da família nas brincadeiras. Os menores de sete anos tem também diversão garantida! Autor de mais de cinquenta livros, suas histórias envolvem o manuseio do objeto. Artista plástico, envolvido com arte decorativa, seu trabalho rendeu importantes prêmios. Quem conhecer outros livros desse autor me avise por favor! Ah o preço dele tá bem bacana na net, encontrei até de 17 reais.